Ser ou não ser gay? – A Gênese

3 06 2009

Sex Fairy

Por que você virou gay?” Com certeza essa é uma das piores perguntas que alguém pode me fazer. No mínimo vou pensar que a pessoa é ignorante (e eu não sou muito fã de ignorantes).

PORRA! Eu virei gay por causa da Fada da Sexualidade! Assim como acontece com todo mundo, quando eu era criança ela apareceu pra mim e me perguntou se eu queria ser heterossexual ou homossexual. Na época, eu achei melhor ser homossexual. Na verdade, ela apareceu muito cedo pra mim… Eu era muito inocente e não sabia o que esses “termos técnicos” significavam. Logo que ela entrou no meu quarto eu até achei que ela fosse a Fada do Dente (que nunca apareceu pra mim), mas ela me explicou que era de uma empresa diferente. Ela foi bastante gentil quando eu perguntei qual era a diferença entre um heterossexual e um homossexual e me respondeu: “Existem poucas diferenças entre as duas opções, mas ser homossexual é um pouco mais difícil em alguns aspectos“.

Isso era tudo o que eu precisava saber! Não sei como a Fada do Dente recompensava vocês, mas a mim ela recompensava com dinheiro. E, quanto mais difícil de se tirar um dente, melhor era a remuneração por ele. Se ser homossexual era mais difícil, a remuneração certamente seria melhor, afinal, no mundo das fadas as coisas deveriam funcionar assim… Deveriam…

Mas só depois de muitos anos descobri que a empresa da Fada da Sexualidade era uma empresa que não remunerava ninguém. Entrei com uma ação contra ela, mas não consegui indenização. Alegaram que essas escolhas são de caráter irrevogável. Mesmo assim foram obrigados a me conceder “atração sexual por loiras peitudas” porque foi comprovado que a Fada que me atendeu era nova na empresa e por isso poderia não ter sido suficientemente clara na descrição do produto oferecido.

Então, não me encarem como pervertido, sou só mais uma vítima do mundo lúdico…

Anúncios

Ações

Information

5 responses

4 06 2009
Amanda

Adorei a historia! Hahahaha!
Muito explicativa. Agora a gente entende melhor essas escolhas.

31 10 2009
Ser ou não ser especial? « Blog Destilando Veneno…

[…] guris ao invés de olhar para as gurias era algo de caráter irrevogável (já contei a história aqui) eu pensei que estaria tudo bem se eu nunca contasse a ninguém… Eu só não achei q seria […]

9 01 2010
Jonathan

eu tbm estava com vontade de vira GAY mais depois eu pensei muito pensei BASTANTE ai falei nao vou arruina minha VIDA sou pegueno de mais pra apessar de eu ter 13 anos neh

ai desidi vira Menino Mesmo

EU VI AS DIVIGULDADES COMO ; ARRUMA TRABALHO E RUIM OS PRECONCEITOS
E TUDO MUITO RUIM .. SO ISSO Tchau FuII

26 10 2010
panterarica

O homem é, assim, um ser de relações. Ao defrontar-se com o mundo atualiza-se, segundo Buber, pelas “palavras-princípio” que o Eu pode proferir. O homem é capaz de múltiplas relações, que podem, no entanto, reduzir-se basicamente a duas atitudes externadas pelas duas palavras-princípio: Eu-Tu e Eu-Isso. Buber se interessa pelo mundo enquanto correlato na relação dialética Eu-mundo. Do mesmo modo, não há Eu em si, apenas o Eu de uma das duas palavras-princípio.

26 11 2010
panterinha

Movimento pela aprovação do PL 122
O PL 122 é uma libertação jurídica
criminaliza a prática de qualquer tipo de ação violenta,
constrangedora, intimidatória ou vexatória, de ordem moral,
ética, filosófica ou psicológica…contra gays.”
muto obrigado querido … ser…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: